Ir para conteúdo



Foto

Eric Schmidt: a Google não tem como controlar os humanos [vídeo]


  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico

#1

seiken

    Membro Platinum PluS

  • Membro Prime
  • PipPipPipPipPipPipPip
  • 24.925 posts

Postado 26 Fev 2014 - 06:45

Executivo comenta sobre o futuro e diz que a empresa não tem uma conexão dentro do cérebro dos usuários

 

 

Recentemente, Eric Schmidt, executivo da Google, conversou com Glenn Beck, apresentador de TV norte-americano, sobre o futuro da humanidade e como a Google se posiciona nesse sentido.

Beck começou o papo querendo saber o que Schmidt tinha a dizer sobre a possibilidade de a Google controlar os humanos, visto que eles possuem gadgets e serviços que estudam todas as atitudes de seus usuários.

 

O representante da Google respondeu de prontidão: “A Google não tem uma conexão dentro do seu cérebro... Não somos tão bons. Não ainda. Talvez nunca.” Na verdade, o que Glenn Beck parecia insinuar, conforme a Cnet deixou claro, é que a dúvida existe porque a Google pode tornar os humanos nas máquinas das máquinas.

 

Schmidt permaneceu firme em seu posicionamento e comentou que a Google tem uma inteligência artificial muito avançada, mas que eles são bons apenas em compreender padrões históricos e, assim, sugerir coisas.

 

Eric Schmidt concluiu dizendo que: "Tem algo sobre os humanos que as pessoas sempre esquecem, que os humanos são criativos e imprevisíveis”, sugerindo que as pessoas tendem a inventar novas coisas, mas que não há como saber como elas vão reagir a tais coisas.

 

De qualquer forma, não é de se duvidar que a Google possa aparecer, em um futuro próximo, com alguma ideia mirabolante. O que você pensa sobre o assunto? Será que a empresa está invadindo demais a privacidade e pode se tornar uma vilã?

 

 

Fonte: Cnet

 

 

Créditos: Fabio Jordão do TecMundo


Não respondo dúvidas via email, caixa de entrada ou mensagem privada. Procure o fórum sobre seu aparelho e crie um tópico novo com a dúvida, assim não somente eu mas qualquer membro poderá ajudá-lo.