Ir para conteúdo



Foto

Entenda a diferença entre o Android do Nokia X e das demais fabricantes


  • Por favor, faça o login para responder
Não há respostas para este tópico

#1

seiken

    Membro Platinum PluS

  • Membro Prime
  • PipPipPipPipPipPipPip
  • 24.925 posts

Postado 28 Fev 2014 - 05:44

A Nokia apresentou três smartphones da nova linha X, equipada com Android, na última segunda-feira (24). No entanto, o sistema operacional presente no X, X+ e XL traz algumas diferenças em relação ao sistema dos aparelhos Samsung Galaxys, Sony Xperias ou até mesmo os Google Nexus.


Para te ajudar a entender melhor essa questão, o TechTudo preparou um especial com tudo o que você precisa para entender a diferença entre o Android do Nokia X e os das outras fabricantes. Confira!

 

nokia_2.jpg
Nokia X (Foto: Allan Melo/ TechTudo)

 

Android: um sistema de código aberto

 

Criado em 2008, o Android tem como principal carro-chefe o Google, que desenvolve o sistema e repassa o código para que outras fabricantes possam fazer modificações e lançá-lo em seus aparelhos. É neste estágio pré-lançamento que as empresas podem optar por dois caminhos diferentes: utilizar a base do Android Puro (AOSP), fazendo profundas modificações no sistema, ou lançar seus aparelhos com pequenas personalizações a partir desta base e equipados com o pacote Google Mobile Services (GMS).

 

O GMS nada mais é do que o conjunto de aplicativos do Google como Gmail, loja Google Play, Maps e Chrome, encontrados na maior parte do celulares com Android. O pacote também dá acesso a uma série de API e códigos utilizados por desenvolvedores em seus aplicativos. Ao contrário do AOSP, o GMS não é gratuito, e cada fabricante deve pagar US$ 0,75 (cerca de R$ 1,75) por aparelho para utilizá-lo, mas traz vantagens como a compatibilidade com os serviços Google e acesso aos cerca de um milhão de aplicativos da Play Store. As fabricantes que optarem por não utilizar o GMS devem desenvolver suas próprias ferramentas para o sistema. Esse é o caso da Amazon e da Nokia.

 

Android da Nokia x Android do Google

 

Embora a adoção do Android após a compra pela Microsoft tenha sido motivo de polêmicas, a Nokia decidiu minimizar isso ao excluir o pacote de serviços móveis do Google (GMS) e trabalhar apenas com o Android puro (AOSP). Na prática, isso significa que o Nokia X, XL e X+ não virão com aplicativos como Gmail, Google Maps, Drive, navegador Chrome e, principalmente, acesso à loja Play Store.

 

Para contornar isso e agradar a sua futura dona, a Nokia incluiu nos aparelhos serviços próprios, como o Here Maps e o Nokia MixRadio, e as soluções da Microsoft: Outlook, OneDrive e Skype.

 

Além disso, a fabricante garantiu que 75% dos apps presentes na Google Play já podem ser publicados na loja Nokia Store sem qualquer tipo de modificação. Já os aplicativos restantes podem substituir os APIs e códigos presentes no GMS pelas alternativas criadas pela empresa e batizadas de Nokia Services. Outra grande diferença é que a fabricante finlandesa sequer adota o nome Android e batiza o seu sistema de “Nokia X Plataform”.

 

nokia_x_6.jpg
Nokia X (Foto: Allan Melo/ TechTudo)

 

As medidas adotadas pela Nokia vão na contramão da Samsung, Sony, LG, Motorola e outras fabricantes, que deixam a parte mais trabalhosa do desenvolvimento do Android com o Google. Com isso, essas fabricantes gastam menos tempo em montar suas lojas de aplicativos ou serviços próprios e focam no desenvolvimento de aplicativos exclusivos, funcionalidades e personalizações de seus sistemas.

 

Em outras palavras, o sistema que roda sob o Xperia, Galaxy e outros é o mesmo, com atualizações liberadas pelo Google e acesso total à Google Play, maior loja do Android. Sobre ele, por exemplo, a Sony implementa a sua interface e apps como o Music Unlimited, enquanto a Samsung adota o visual TouchWiz e o aplicativo Knox. Já a Nokia precisa garantir os serviços substitutos do Google, seus aplicativos e a interface, que é muito próxima ao Windows Phone.

 

Vale a pena comprar um Nokia X?

 

Essa é uma pergunta muito subjetiva e que deve levar em consideração o hardware e os hábitos do usuário. No entanto, é possível destacar alguns pontos. O primeiro é que, se você não usa os serviços do Google como Gmail ou Drive, não vai sentir tanta diferença ao comprar um Nokia X.

 

Além disso, como destacado pela própria fabricante, a maior parte dos aplicativos da Google Play é totalmente compatível com o sistema e, mesmo que não estejam presentes na Nokia Store, você pode encontrá-los em outras lojas extraoficiais, como o “1 mobile market”. Isso, sem dúvida, deve minimizar os impactos na adaptação dos usuários ao sistema.

 

 

Créditos: Elson de Souza do TechTudo


Não respondo dúvidas via email, caixa de entrada ou mensagem privada. Procure o fórum sobre seu aparelho e crie um tópico novo com a dúvida, assim não somente eu mas qualquer membro poderá ajudá-lo.