Ir para conteúdo



Foto

MacBook Pro é "ressuscitado" após ser assado


  • Por favor, faça o login para responder
1 resposta neste tópico

#1

seiken

    Membro Platinum PluS

  • Membro Prime
  • PipPipPipPipPipPipPip
  • 24.925 posts

Postado 11 Mar 2014 - 11:34

Após não conseguir resolver o mau funcionamento do seu notebook, web designer resolveu levar a placa-mãe dele ao forno por 7 minutos a uma temperatura de 170 °C

4969186251012526-t640.jpg
(Fonte da imagem: Reprodução/Ales Kocjancic (blog pessoal))
 
Aleš Kocjančič, desenvolvedor web e fundador da consultoria LiveSystems, contou por meio do seu blog pessoal como fez para trazer o seu MacBook Pro “de volta à vida”. Conforme relatado por ele, o seu notebook da Apple não estava mais inicializando.
 
Após ligar o aparelho, a tela exibida durante o carregamento do sistema operacional parecia congelada e, algum tempo depois, era substituída por uma página completamente azul — algo bem parecido com a temida “tela azul da morte” existente no Windows.
 
Com base em uma técnica que aparentemente foi postada pela primeira vez em 2011, o executivo resolveu assar a placa lógica do laptop. Depois de envolver o componente em papel alumínio, Kocjančič o levou ao forno aquecido a 170 graus Celsius por exatos sete minutos.
 
Galeria de Imagens





186759-t100x65.jpg

186761-t100x65.jpg

186765-t100x65.jpg

186763-t100x65.jpg

186766-t100x65.jpg

186762-t100x65.jpg

186760-t100x65.jpg

186764-t100x65.jpg

 

 
Terminado esse processo, o dono do aparelho deixou a placa esfriar e remontou o MacBook Pro. Para sua surpresa, o truque realmente funcionou e “ressuscitou” o seu computador. Contudo, o web designer faz algumas ressalvas — primeiro que isso pode ser uma medida paliativa, ou seja, o problema pode ser solucionado temporariamente.

Com isso, ele orienta que essa técnica seja adotada somente em último caso. Além disso, Kocjančič ressalta que o procedimento não deve ser realizado por pessoas inexperientes e que a realização dele viola a garantia do produto. Assim, o melhor a se fazer é levar o equipamento a uma assistência técnica.



Fonte: Aleš Kocjančič (blog pessoal)


 
Créditos: Fernando Daquino do TecMundo


Não respondo dúvidas via email, caixa de entrada ou mensagem privada. Procure o fórum sobre seu aparelho e crie um tópico novo com a dúvida, assim não somente eu mas qualquer membro poderá ajudá-lo.


#2

seiken

    Membro Platinum PluS

  • Membro Prime
  • PipPipPipPipPipPipPip
  • 24.925 posts

Postado 11 Mar 2014 - 11:40

Na verdade o que ele fez não é incomum e é feito semelhante na indústria.

 

Na produção de mainboards em grande escala existe uma mesa por onde cada placa-mãe passa em que a solda é derretida a uns 200° C , fica perfeitamente líquida , essa solda líquida fica suspensa no ar por meio de um colchão de ar quente, e a placa com os componentes SMD já colados atravessa esse colchão de ar quente, os pontos não cobertos por verniz absorvem a solda líquida, que rapidamente solidifica quando fora do colchão de ar quente.

 

A solda derretida fica confinada nesse colchão de ar e de tempos em tempos ela recebe a liga de estanho para diminuir o ponto de fusão . Essa é uma das causas de acontecerem soldas frias, ou seja a liga da solda estar mais para o chumbo que para o estanho , exigindo uma temperatura maior que a do colchão de ar para se manter perfeitamente líquida .

 

Se eu encontrar vídeo com esse procedimento eu posto, um dos vídeos era de merchandising da TEMEX e mostra claramente as placas atravessando a solda líquida e saindo com os componentes já soldados.


Editado por seiken, 11 Mar 2014 - 11:48.

Não respondo dúvidas via email, caixa de entrada ou mensagem privada. Procure o fórum sobre seu aparelho e crie um tópico novo com a dúvida, assim não somente eu mas qualquer membro poderá ajudá-lo.